Quem pode substituir Melanie C e Victoria Beckham nas Spice Girls?

14153728924_ec1eeb4845_o

Será que Posh Spice e Sporty Spice são substituíveis? Se forem, quem você escolheria no lugar de Victoria Beckham e Melanie C?

Continuar lendo

Artista da Semana – Girls Aloud – Parte 10

Depois de 3 anos de hiato, finalmente as Girls Aloud anunciaram retorno, o que já era esperado pelos fãs. Completando 10 anos de formação do grupo no Popstars: The Rivals, o cd Ten será lançado em 26 de novembro, contendo os greatest hits e 4 músicas inéditas: “Smething New”, “On The Metro”, “Beautiful Vause You Love Me” e “Every Now and Then”.

Como parte das comemorações de 10 anos, um documentário chamado 10 Years Of Girls Aloud irá ao ar no dia 2 de desembro na Inglaterra e em 2013 as meninas farão a turnê Ten – The Hits Tour entre fevereiro e março. Há boatos de que talvez esse seja o último trabalho das Girls Aloud como grupo. Mas a gente sabe que nunca é tarde pra uma nova reunião.

Artista da Semana: Girls Aloud – Parte 9

A Girl Aloud com maior  atividade de carreira solo é definitivamente Cheryl Cole. Nesses 4 anos de hiato do grupo ela participou de 3 temporadas do X Factor (e fez um featuring no X Factor US), lançou 3 cds e fez algumas particpações com Will.I.Am, como essa no videoclipe de Heartbreaker.

O primeiro cd de Cheryl foi 3 Words, de 2009, que teve como lead single a canção “Fight For This Love”, primeiro e maior sucesso de Cheryl até hoje.

 

Depois veio a faixa título do cd “3 Words”, mais uma colaboração com Will.I.Am. E fechando, o terceiro single lançado foi “Parachute”, com clipe lindo e elegante:

 

O segundo cd Messy Little Rainrops não teve o mesmo sucesso que o primeiro, mas rendeu dois singles. O primeiro foi da música “Promisse This”, seguido de “The Flood”. Imagino que “The Flood” não tenha feito tanto sucesso porque foi lançado na mesma época da música “The Flood” da boyband Take That, que era um single muito aguardado por ser o primeiro depois da volta de Robbie Williams ao grupo. Aí todo mundo preferiu o single dos meninos, mas enfim, pode ser que eu esteja errada.

 

E 2012 Cheryl Cole  deixa de ser Cole (após se separar do ex marido Ashley Cole) para virar apenas Cheryl e lança seu terceiro cd, A Million Lights, com participações de Lana Del Rey e Will.I.Am novamente. O primeiro single foi o fervo “Call My Name” produzida por Calvin Harris, e em seguida Cheryl apostou em “Under The Sun” como single. Depois desse cd, ela embarcou em uma mini turnê por UK, pra fechar seus trabalhos como cantora solo antes do retorno das Girls Aloud. O show no O2 Arena de Londres virou dvd, que será lançado dia 26 de novembro.

Artista da Semana: Girls Aloud – Parte 8

Em 2008 as Girls Aloud lançaram o seu último disco de estúdio, Out Of Control, que é o album de maior sucesso da carreira das meninas, estreando em primeiro lugar no UK charts. O single de estréia do cd “The Promisse” tamém rendeu bastante sucesso, vencendo inclusive o prêmio de melhor single no Brit Awards de 2009.

 

O sengundo single “The Loving Kind” é mais uma baladinha dançante e foi produzido por Xenomania e o grupo The Pet Shop Boys.

 

“Untouchable” foi o último single de Out Of Control . Depois disso as menians assinaram um contrato com a gravadora Fascination, que previa mais três albums de estúdio, mas em 2009 elas anunciaram um hiato de 1 ano para tentar projetos solos e voltariam em 2010 com mais um cd, o que não aconteceu.

Artista da Semana: Girls Aloud – Parte 7

Reservamos um espaço para falar da Girl Aloud mais lentinha e mais amada do grupo, Nicola Roberts. Nascida em 5 de outubro de 1985, entrou no grupo a contra gosto do jurado Louis Walsh, depois que a participante Nicola Ward decidiu sair da competição do Popstars: The Rivals.

Em 2011 Nicola lançou seu primeiro album solo, Cinderella’s Eyes, que foi aclamado pela crítica, mas não obteve muito sucesso comercial. O primeiro single foi a ótima e dançante “Beat Of My Drum”, onde Nicola mostra que sabe fazer música boa, sem precisar de 4 meninas ao seu lado no palco.

 

Com um vestidinho bem curtinho deixando aparecer a calcinha com estampa de oncinha, Nicola caminha pelas ruas de NY cantando “Lucky Day”, seu segundo single. Música boa pra acordar cantando em um sábado ensolarado.

 

“Yo-Yo” foi o último single de Cinderella’s Eyes. Como eu disse, o cd teve ótimas críticas e é realmente muito bom. É interessante ver que a Nicola é tão apagadinha nas Girls Aloud, mas vai e lança um cd melhor que todos os que elas já lançaram. Mas talvez por ter ficado bem apagandinha nas suas performances live durante a divulgação do album, não acabou cativando o público, o que resultou nas baixas vendas.

 

Artista da Semana: Girls Aloud – Parte 6

Com um pop mais maduro, no final de 2007 as Girls Aloud lançaram o 4º cd de estúdio, Tangled Up. Durante o processo de criação, cada membro do grupo falou com o produtor do disco Brian Higgins sobre suas vidas e a partir daí ele foi criando as músicas.

O clipe de “Sexy! No No No” foi lançado, mostrando uma lado mais dark do grupo. Em seguida veio a baladinha dançante “Call The Shots”.

 

 

E no melhor estilo Maria Antonieta moderna, o clipe de “Can’t Speak French” foi lançado em 2008, fechando o pacote de singles de Tangled Up.

 

 

Artista da semana: Girls Aloud – Parte 5

Em 2006, depois de apenas 3 albuns de estúdio lançados, as Girls Aloud lançaram seu primeiro Greatest Hits: The Sound Of Girls Aloud. Além de todos os hits da carreira, o cd tinha a inédita “Something Kinda Ooh” e o cover do clássico dos anos 80 “I Think We’re Alone Now”, originalmente cantado por Tiffany.

 

 

Em 2007 as meninas se juntaram à girlband Sugababes para juntas lançarem um single que seria tema do Comic Relief daquele ano. Pra quem não conhece, o Comic Relief é uma espécie de teleton britânico com um programa mais voltado pra comédia, que tem o objetivo de ajudar entidades carentes no Reino Unido. O único problema é que o single escolhido foi a versão delas de “Walk This Way”, clássico do Aerosmith.

Artista da Semana: Girls Aloud – Parte 4

Com uma capa mais descente que o disco anterior, Chemistry foi lançado em 2005. Com ele as meninas deram início a Chemistry Tour, primeira tour em arenas. O primeiro single dessa era foi “Long Hot Summer”, onde mais uma vez as meninas sensualizam em lugares inusitados, dessa vez em uma oficina mecânica:

 

O segundo single “Biology” (meu guilty pleasure) é uma música bem divertida, e no clipe as meninas trabalham vários cenários e trocas de roupa, com uma coreografia bem bobinha, porém divertida. Nele podemos notar toda a presença de palco (só que não) da ginger Nicola Roberts.

 

“Biology” foi o grande sucesso de Chemistry, dando visibilidade pras Girls Aloud na Austrália. O sucesso de Biology também rendeu uma reedição do cd com mais um cd bônus de músicas natalinas.

Seguindo a linha de música uptempo, uptempo, balada, o terceiro single “See The Day” foi lançado, um cover da cantora Dee C. Lee. Legal reparar que o clipe de “Biology” termina com as cortinas fechando e “See The Day” começa com as cortinas se abrindo.

 

Fechando Chemistry, o último single “Whole Lotta Story” foi lançado em 2006. Mais uma baladinha.

Artista da semana: Girls Aloud – Parte 3

Kimberley Walsh nasceu em 20 de novembro de 1981. Fora das Girls Aloud, Kimberley apostou na carreira de apresentadora, no programa de músicas e entrevistas Suck My Pop e atriz, interpretando a princesa Fiona na versão para os palcos de Shrek. A única tentativa musical da Kimberly foi com o rapper Brasileiro-Inglês Aggro Santos (pasme, quem contratou ele foi Gary Barlow) na música “Like U Like”.

 

Sarah Harding nasceu em 17 de novembro de 1981. Fora das Girls Aloud ela apostou na carreira de atriz, estrelando nos filmes Freefall, Run For Your Wife e St. Trinian’s. Na vida pessoal, Sarah teve alguns problemas com drogas e álcool e em 2011 foi parar em uma reabilitação na Africa do Sul por conta da dependência do álcool e depressão. O plano de Sarah pra 2013, depois da reunião das Girls Aloud, é lançar um álbum solo que segundo ela, terá bastante influência de Lady Gaga.

 

Nadine Coyle nasceu em 15 de junho de 1985 e é a única irlandesa do grupo. Antes das Girls Aloud ela tentou a sorte na versão irlandesa de Popstars, mas durante o programa foi descoberto que ela mentiu a idade, tendo apenas 16 e não 18 anos, que era a idade limite para participar do reality. Mas o destino dela estava traçado e 2 anos depois Nadine foi uma das vencedoras do Popstars: The Rivals.


Mas o destino também é cheio de ironias e mesmo Nadine tendo a melhor voz do grupo, não conseguiu muito sucesso em sua carreira solo. Seu álbum, Insatiable de 2010, chegou apenas ao 47º lugar do UK charts e teve 2 singles: “Insatiable” e “Sweetest High”. O problema é que “Insatiable” é uma música bem fraquinha mesmo e logo após lançar o cd, Nadine teve malária, o que não ajudou muito na divulgação.

Artista da Semana: Girls Aloud – Parte 2

Em 2004 as Girls Aloud lançaram o segundo album, What Will The Neighboors Say?, com essa capa bem pobrinha. O primeiro single foi a música “The Show” e no clipe as meninas interpretam funcionárias de um salão de beleza masculino, sendo Cheryl a depiladora, Nadine a esteticista, Nicola a “bronzeadora”, Sarah a cabeleleira e Kimberly a chefe/recepcionista.

 

O segundo single “Love Machine” é uma música bem animadinha, lembrando até um pouco o country, e o clipe segue na linha diversão do anterior, mostrando as meninas bem assanhadinhas na balada.

 

O cover da música “I’ll Stand By You” originalmente dos Pretenders, é linda em qualquer versão, e a versão das meninas não deixa a desejar.

 

Numa pegada mais pop rock e sensualizando muito em cima da moto, o clipe de “Wake Me Up” foi lançado promovendo o quarto e último single de What Will The Neighboors Say?, com direito a Cheryl colando tatuagem de chiclete e Sarah fazendo a unha enquanto pilota. Olha a segurança no trânsito, meninas!