O VMA 2016 e sua busca por relevância

premios

No último domingo, 28/08, aconteceu no Madison Square Garden em NY o VMAs 2016. Ou seria The Beyoncé Annual Awards?

Resumimos o que realmente foi importante nesse edição:

Continuar lendo

Anúncios

Os Destaques do Billboard Music Awards 2016

bbma

Neste domingo aconteceu a premiação da revista Billboard, que tem mais shows do que entrega de prêmios, então vamos aos destaques da noite:

Continuar lendo

Clipes novos: Ariana Grande, Nick Jonas, Aaron Carter e Rihanna

rihanna-kiss-it-better-cover-compressed2

Os destaques dessa semana provam que menos é mais.

 

Ariana Grande – “Dangerous Woman (Visual 1)”

A primeira versão do clipe de Dangerous Woman foi lançada essa semana no canal da Ariana Grande e o clipe, com cenário bem minimalista, mostra Ariana sensualizando só de lingerie no sofá, com uma luz baixa e imagens sendo projetadas nela. A música é muito boa e os vocais dela estão maravilhosos, mas ainda sinto que visualmente falta alguma coisa na Ariana. Ela passa o clipe inteiro com a mesma cara de “sexy”, porém sem muita expressão. Por falar em vocais, vale a pena conferir este video aqui ela cantando Dangerous Woman acapella, ou seja, só no gogó como diria alguma tia nossa.

 

Nick Jonas feat. Tove Lo – “Close”

O Jonas Brother mais novo continua a nos dar orgulho na sua carreira solo e a parceria com Tove Lo em “Close” só reforça isso. No clipe eles causam destruição quando estão perto, mas a força da atração é mais forte. Sexy sem ser vulgar.

 

 Aaron Carter – “Fool’s Gold”

Alguém aí lembra do (ou sabe quem é) Aaron Carter? Bom, 15 anos atrás Aaron era quase que um Justin Bieber em início de carreira. Irmão mais novo do Nick Carter, Aaron tem 4 discos de estúdio lançados, já veio até pro Rock in Rio em 2001 e foi o principal motivo da rixa entre Lindsay Lohan e Hilary Duff. Mas isso tudo ficou no passado e ele estava um pouco sumido até voltar com o clipe de “Fool’s Gold”, que continua nessa onda minimalista de clipes em 2016, onde a música por si só é boa e já vale. “Fool’s Gold com certeza seria hit na voz de Bieber, Jonas ou Zayn.

 

Rihanna – “Kiss It Better”

Bad girl RiRi ataca novamente. Segundo single do album Anti, “Kiss It Better” chega até nós com toda magia e sedução, numa fotografia impecável e Rihanna nos seduzindo de lingerie (e com expressão). Nada mais a dizer, apenas ver.

por

ANTI – O novo álbum da Rihanna que dá o que falar.

Foto: Divulgação Rihannanow.com.

Enfim, o tão esperado álbum ANTI comemora um mês de lançamento. O SNPOP traz um review especial, que consiste em entender e compreender os supostos contextos, conceitos de criação do álbum e essa nova fase da nossa querida Rihanna.

Para iniciarmos, vamos falar do período pré-lançamento. Em 2014, Rihanna postou em seu Twitter uma foto indicando em que ela estava em estúdio preparando seu novo álbum. Lembrando que o álbum anterior Unapologetic foi lançado em 2012. Depois, começaram a surgir cada vez mais suposições e indicações sobre como seria este novo álbum. A partir disso, a própria Rihanna tratava qualquer assunto referente ao álbum com a hashtag #R8, fazendo menção a sua oitava obra musical e dando uma margem aos fãs para denomina-lo assim, já que nada oficial tinha sido dito. E isso perpetuou por um bom tempo.

Em 24 de Janeiro de 2015, Rihanna nos deu uma deixa do que viria pela frente (até então…): FourFiveSeconds, um novo single com uma roupagem mais classuda e madura do que Rihanna vem fazendo ao longo de sua carreira. O single conta com a participação de ninguém menos que Sir Paul McCartney e Kanye West, que além de cantar, a dupla também compôs a canção. A música foi muito bem aceita pela crítica, mas não obteve tanto sucesso nas paradas musicais. E assim aconteceram com os outros singles que foram ‘lançados’ na sequência: American Oxygen e Bitch Better Have My Money. As músicas tiveram suas apresentações em alguns programas e a memorável apresentação de BBHMM no iHeartRadio Music Awards.

Não podemos negar que até aqui os clipes foram muito bem produzidos, American Oxygen tem uma mensagem de cunho social e BBHMM não tem como grudar em nossas mentes com seu refrão melódico e pegajoso. Agradou os fãs, talvez. Mas o desempenho nas paradas musicais resultou o descarte dessas músicas para a produção do álbum, fazendo Rihanna se (pre)ocupar mais com a produção e procurar novas músicas para completar seu álbum.

Mesmo sem álbum, Rihanna cumpriu a sua agenda de show, como o fechamento da edição do Rock in Rio 2015, em setembro do mesmo ano, que vale lembrar que foi o primeiro dia do festival a esgotar os ingressos em apenas 57 MINUTOS. Essa mulher tem um poder, convenhamos. Depois realizou show no Chile e outros lugares pontuais.

Uma luz no túnel da divulgação do álbum apareceu primeiro em outubro: No dia 07, em uma galeria de arte em Los Angeles, Rihanna revelou o nome e a arte da capa de seu álbum ANTI. o responsável pela criação foi o artista israelense Roy Nachum, que já tinha trabalhado na arte dos singles anteriores: FourFiveSeconds, Amerycan Oxygen e Bitch Better Have My Money. O encarte trás algo inédito: descrição em Braille. Dessa forma, Rihanna sugere que seus fãs possam sentir o fisicamente a mensagem de seu novo trabalho. Na continuação deste post, falaremos sobre o conceito ANTI.

Na onda de novidades, em novembro de 2015, Rihanna lança um hotsite codinome ANTIdiaRy, onde seria desbloqueado cada capitulo sobre o conceito do novo álbum, dividido em oito episódios. Assista todos abaixo:

Os vídeos supostamente representam a nova linguagem e abordagem em que Rihanna pretende dar a sua carreira e ao seu conteúdo audiovisual. Deixando de lado todas as medidas, julgamento, palpites de quem havia a dirigindo anteriormente, já que anteriormente, Rihanna havia deixado sua gravadora Def Jam para ser apenas gerenciada pela Roc Nation de Jay-Z. Nos vídeos entendem-se que Rihanna foi atrás de sua essência para produzir aquilo que lhe convém. E assim foi feito.

Para o desespero de alguns, no final do ano, em dezembro, Sia revelou que Rihanna havia descartado algumas músicas oferecidas à ela e que a mesma ainda estaria trabalhando em seu álbum. Oremos.

Continua…

por

ANTI – O novo álbum da Rihanna que dá o que falar. Parte 02.

Dando continuidade ao entendimento de criação do novo álbum ANTI, falaremos agora do lançamento, single oficial, músicas e seu conceito.

Logo após o lançamento do último episódio do ANTIdiaRy, que falamos no post anterior, no dia 27 de Janeiro Rihanna lanço seu primeiro single de trabalho do novo álbum: Work, que mais uma vez traria Drake como featuring. O single já alcançou o top da parada de singles na Billboard.

FIRST SINGLE #WORK ft. @champagnepapi  from #ANTI out now. Stream & download here: http://smarturl.it/RihWORK

A post shared by badgalriri (@badgalriri) on

 

ATÉ QUE, cercado de muita pressão, muito bafafá, no dia 27 de janeiro de 2016, o álbum vazou na internet e os fãs foram a loucura. No dia seguinte, 28, Rihanna liberou o álbum gratuito na plataforma TIDAL.

No dia seguinte, o álbum já foi certificado como disco de platina (01 milhão de cópias) nos Estados Unidos, mas não teve reconhecimento por parte da Billboard, uma vez que a Samsung, patrocinadora da divulgação do álbum e da turnê da barbariana, investiu 23 milhões de dólares nisso tudo, comprando um lote de 01 milhão de cópias do álbum, ou seja, mesmo tendo sido baixado gratuitamente pelos fãs, a conta foi paga pela empresa sul-coreana. Entendemos o porque a Billboard não o reconhece, sendo que são válidos para computação a venda física, downloads em lojas virtuais como iTunes e Amazon e streaming. Pega o seu suquinho e senta para ver no que ainda vai render sobre esse assunto.

AGORA SIM, vamos falar do conteúdo do ANTI.

#ANTi #antiR8

A post shared by badgalriri (@badgalriri) on

 

Como a própria imagem sugere, ANTI é uma quebra ao que é imposto. É o sentindo contrário. É desvio padrão.  Com essa ideia, já podemos compreender que esse é o papel do álbum: ser diferente e oposto do que já foi feito.

A descrição do encarte em braille sugere essa nova linguagem e conceito proposto. Confira:

“Às vezes temo ser incompreendida
É simples porque o que eu quero dizer,
o que eu preciso dizer, não será ouvido.
Ouvida de uma forma que eu mereça,
O que eu escolho dizer tem tanta essência,
Que as pessoas não entendem a profundidade da mensagem
Então a minha voz não é minha fraqueza
É o oposto do que as pessoas tem medo
Minha voz é meu terno e armadura
Meu escudo, e tudo que sou
Eu vou confortavelmente respirar fundo, até que eu encontre o momento certo para me silenciar
Eu vivo agitadamente na minha mente, muitas horas do dia
O barulho do mundo é nada além de um alfinete se comparado com minha mente
Que lateja e estronda nas paredes do meu crânio
Eu vivo e amo tanto que desprezo a forma que estou presa nisso
Então ser incompreendida, não é um gesto de ofensa, mas de honra
Se nos deixarem…”

O álbum é composto pelas seguintes faixas:

01. Consideration (Feat. SZA)
02. James Joint
03. Kiss It Better
04. Work (Feat. Drake)
05. Desperado
06. Woo
7. Needed Me
08. Yeah, I Said It
09. Same Ol’ Mistakes
10. Never Ending
11. Love On The Brain
12. Higher
13. Close To You

Versão Deluxe:
14. Good Night Gotham
15. Pose
16. Sex With Me

Algumas conclusões sobre as faixas:

Consideration abre bem o álbum, é um convite para o que vem por aí e já mostra para o quê ele veio. Tem uma sonoridade bem hip hip e r’n’b. Já dá um certo estranhamento para quem está acostumado com a farofa, mas para os mais acostumados, não é tão distante ao quem ela já tem feito. A voz do SZA dá um contra balanço aos timbres da RiRi.

James Joint: Uma ode à maconha.

Kiss It Better: Uma música romântica, que lembra um pouco a mensagem de You Da One. Batidas bem marcantes no começo que se sobressaem.

Work: Se não fosse Rihanna, Drake e as batidas fortes que misturam vários elementos, seria uma música reggaeton do Sean Paul. Fácil. Quando o single foi lançado, ele veio com uma sonoridade e pegado muito fácil para ser tocada nas rádios. E para ser coreografada, claro. Drake faz uma junção muito bem orquestrada e harmoniosa à música. O entrosamento dos dois fica nítido, ainda mais no clipe, que foi lançado em 22 de Fevereiro de 2016. Rihanna gravou duas versões. Gostou tanto das duas que acabou lançando-as! Confere aí:

Desperado: Muito bem cantada e uma proposta diferente também.

Woo: Descartável

Needed Me: É bem produzida, talvez não tenha alto impacto, mas é bem cantada, tem um lado mais rap.

Yeah, I Said It: Um timbre mais suave da Rihanna foi trabalho e o resultado ficou bom.

Same Ol’ Mistakes: Um ar dos anos 1990. Um mid-tempo diferente no final que pode agradar ou não.

Never ending: Uma música mais voz e violão. Diria facilmente que ela poderia ser do Jason Mraz ou da Colbie Caillat. Suave e com batidas crescentes. Vai ser bonito vê-la ao vivo.

Love On The Brain: Uma intro total anos 1960, que funcionaria como trilha para qualquer momento romântico, inclusive em séries ou filmes. Especial para AQUELE DIA.  Alguns compararam com Superpower da Beyoncé. Nada demais.

Higher: Abusou dos alcances vocais. E não ficou ruim, viu.

Close To You: Fecha a versão standard. Também muito bem cantada, romântica e dessa vez voz e piano. Rihanna sempre finalizando com músicas de muito amor ao próximo, não é!?

Goodnight Gotham: Tocou na abertura do show dela Rock in Rio, olha aqui. Tem sample da Florence nessa música. Não entendi o papel dela no álbum ainda.

Poser: Descartável.

Sex With Me: Uma música de autoafirmação. Rihanna falando o quanto ela é boa de cama. Não duvido. 🙂

É isso: ANTI é um álbum sem muita farofa. Mostra sim a maturidade da Rihanna e que mesmo sendo um pouco oposto os hits chicletes, ela fez bem em lançar algo que ela acredita. QUEM NUNCA? Muitos falaram que é um álbum ideal para: momentos românticos e sexuais, enrolar uma ervinha e ficar bêbado. Em certas partes é mesmo. Ainda levará muito tempo para todos entrarem em acordo sobre qual a finalidade do álbum em si. Mas num futuro, saberemos essa real intenção. Deixa os PRÉconceitos de lado e a farofa também e liberte-se a essa nova fase.

Aproveita que o álbum já está no Spotify e dá o play!

Os indicados ao Brit Awards 2013

news-logo_0

Nesta quinta foi divulgada em Londres a lista completa dos indicados ao Brit Awards 2013, o prêmio mais importante da música britânca. Rita Ora e Emeli Sandé apresentaram os indicados da premiação, que acontecerá no dia 20 de fevereiro.

Confira a lista:

Mastercard British Album Of The Year

Emeli Sande – ‘Our Version Of Events’
Mumford & Sons – ‘Babel’
Alt-J – ‘An Awesome Wave’
Plan B – ‘iLL Manors’
Paloma Faith – ‘Fall To Grace’

Best British Single with Capital FM

Adele – ‘Skyfall’
Alex Clare – ‘Too Close’
Coldplay & Rihanna – ‘Princess of China’
DJ Fresh feat. Rita Ora – ‘Hot Right Now’
Emeli Sandé – ‘Next To Me’
Florence & The Machine – ‘Spectrum’
James Arthur – ‘Impossible’
Jessie J – ‘Domino’
Labrinth Feat. Emeli Sandé – ‘Beneath Your Beautiful’
Olly Murs feat. Flo Rida ‘Troublemaker’
Rita Ora feat. Tinie Tempah – ‘R.I.P.’
Rizzle Kicks – ‘Mama Do The Hump’
Robbie Williams – ‘Candy’
Rudimental Feat. John Newman – ‘Feel The Love’
Stooshe – ‘Black Heart’

Best Live Act

Coldplay
Muse
The Rolling Stones
The Vaccines
Mumford & Sons

British Male Solo Artist

Calvin Harris
Olly Murs
Ben Howard
Richard Hawley
Plan B

British Female Solo Artist

Bat For Lashes
Amy Winehouse
Emeli Sande
Paloma Faith
Jessie Ware

British Group

One Direction
Alt-J
Muse
Mumford & Sons

British Breakthrough

Jessie Ware
Jake Bugg
Rita Ora
Ben Howard
Alt-J

International Group

Alabama Shakes
Fun.
The Script
The Killers
The Black Keys

International Male Solo Artist

Bruce Springsteen
Michael Buble
Frank Ocean
Gotye
Jack White

International Female Solo Artist

Taylor Swift
Rihanna
Alicia Keys
Cat Power
Lana Del Rey

British Producer Of The Year

Damon Albarn
Jake Gosling
Paul Epworth

Critics Choice

Tom Odell

Special Recognition Award

War Child

 

E o troféu do Brits esse ano ganhou roupa nova:

Índice

Quem vocês acham que leva? Meus palpites são Emeli Sande ganhando melhor album, Rita Ora ganha artista revelação e Olly Murs ganha melhor artista masculino. Dia 20 a gente confere.

 

The X Factor UK – Final 2

realitytv-the-x-factor-0912-17

No domingo foi apresentado a segunda parte da final do X Factor, que coroaria Jahmene Douglas ou James Arthur como grandes vencedores, consagrando Nicole Scherzinger como a melhor mentora da edição, sendo a única com acts na final. Novamente o programa começou com uma performance de todos os ex participantes da temporada cantando clássicos do natal, para no fim nos apresentar os 2 finalistas.


Primeiro os finalistas tiveram que repetir uma performance dos lives que eles consideravam como a melhor durante a temporada. Jahmene repetiu sua interpretação de “Angels”, enquanto James cantou e encantou novamente com “Let’s Get It On”.

Depois eles cantaram seus respectivos winner’s singles. Se James ganhasse, seu primeiro single seria o cover de “Impossible” e para Jahmene seria “Let It Be” dos Beatles.

A presença dos artistas ficou marcada pelas performances de One Direction, Emeli Sande e Rihanna.

tumblr_meqod52Y9O1rn2nvyo1_500

Spoilers:
O grande vencedor da 9ª edição do X Factor UK foi James Arthur. Muito merecido e espero que continue relevante no mundo da música por muito tempo. Jahmene também provou que merece seu lugar ao sol e torço para que o tenha. Vale destacar que outros participantes não saíram perdendo: Ella Henderson assim que foi eliminada da 8ª semana já saiu do programa com várias propostas de gravadoras e o grupo Union J assinou contrato para serem gerenciados pelo seu mentor Louis Walsh.

X Factor UK agora só ano que vem. Já pode chorar muito que nem o Rylan?

tumblr_mcs36prDTI1rifgxyo1_250

por

Clipes lançados!

Assistam os novos clipes recém lançados no mundo da música, aqui no SNPOP!

Catch My Breath – Kelly Clarkson

 

Começamos com ‘Catch My Breath’, da Kelly Clarkson! O single faz parte do Greatest Hits de comemoração dos 10 anos de carreira. No clipe, Kelly Clarkson está seguindo seu rumo, a mesma disse que ‘Catch My Breath’ representa as mudanças dos 10 anos de carreira e o que esse tempo tem ajudado no seu crescimento artístico. Vejam Catch My Breath!

 

Ed Sheeran – Give Me Love

 

Esse é o Ed Sheeran, nosso querido cantor revelação de 2012 do Reino Unido, já esteve presente aqui no SNPOP, e agora, com seu novo clipe ‘Give Me Love’, do seu álbum debut, + (plus). No clipe, Isabel Lucas, atriz britânica, faz papel de cúpido e sai pela cidade soltando suas flechas loucamente. Até que a mesma não aguenta a pressão e se mata. Mas, quando a polícia a encontra em seu loft, ela revive, pois o policial que a encontra, traz a vida de volta para ela. Vejam ‘Give Me Love’ de Ed Sheeran.

Rihanna – Diamonds

O clipe da música Diamonds, também foi lançado recentemente! Do álbum ‘Unapologetic’, ‘Diamonds’ já é hit! O clipe mostra Rihanna em vários lances, cenas em preto e branco, sozinho no mar, um lindo cavalo negro em um deserto californiano, o cigarrinho de diamontes da Robyn e seu momento refugiada no meio de uma guerra. Esse é o lado light and dark de Rihanna, mostrado em Diamonds! Apreciem!

Ke$ha – Die Young

Esse é o recente clipe da Ke$ha, novo single do novo álbum ‘Warrow’. O clipe veio absolutamente cheio de ocultismo e mensagens subliminares, como cenas de cultos e danças e quem ordena é Ke$ha, que diz que vai morrer jovem. A seguir, ‘Die Young’!

por

Bruno Mars, Rihanna e Justin Bieber no Victoria’s Secret Fashion Show!

Olha quem esteve presente no desfile da marca de lingerie mais luxuosa do mundo, Victoria’s Secret, que aconteceu em Nova York,  Bruno Mars, Rihanna e Justin Bieber, que apresentaram seus recentes sucessos. Além da presença das Angels/modelos Alessandra Ambrosio, Adriana Lima, Miranda Kerr entre outras, como Isabelli Fontana.

Rihanna se apresentou com ‘Diamonds’, que em breve, lançará o clipe do mesmo. Ansiosos?

Não suficiente, Rihanna divulgou no seu Twitter, uma foto ~sexy~fazendo ‘topless’, antes da sua apresentação no desfile.

Acho que ela entrou no clima das Angels… (or not).

Bruno Mars, cantou seu novo single ‘Locked Out Of Heaven’  e Bieber, que saiu todo grato com a produção do desfile, cantou ‘As Long As You Love Me’ e “Beauty And A Beast’. Dia 04 de dezembro, o desfile será transmitido pela CBS, nos Estados Unidos.
Veja algumas fotos: