Road To The Oscars: Histórias Cruzadas

Imagine ser uma empregada negra americana nos anos 60, morando em Mississipi, onde o preconceito ainda era tão evidente que nem fazer as suas necessidades na mesma privada em que patroa você poderia. Essa é uma das histórias contadas em Histórias Cruzadas, que narra a saga de uma jovem jornalista disposta a escrever um livro sobre as verdadeiras condições de trabalho dessas empregadas que por muitas vezes se submetiam a humilhações para manter o emprego. No elenco estão Emma Stone, Bryce Dallas Howard, Viola Davis (indicada ao Oscar de Melhor Atriz), Octavia Spencer, Jessica Chastain (as duas indicadas a Melhor Atriz Coadjuvante) e Sissy Spacek.

Skeeter (Emma Stone) tem a idéia de coletar histórias vividas por essas mulheres e ganha o apoio de Aibileen (Viola Davis) e Minny Jackson (Octavia Spencer) para começar a escrever seu livro. Com a necessidade de obter a verdade e contar mais histórias, as 3 acabam conquistando a confiança de outras mulheres dispostas a revelar como é a vida cuidando de “famílias do sul”. Mas nem todas as histórias são sobre preconceito, e algumas conseguem ter um verdadeiro relacionamento de amizade entre as famílias.

Nossa opinião: Filme ótimo, bem contado, capaz de emocionar qualquer marmanjo. Todo elenco está ótimo e tem uma química muito boa, com destaques para Jessica Chastain e Octavia Spencer. Emocionante, mas também com algumas cenas muito divertidas.

Nota: 9

Anúncios

Road To The Oscars: O Artista e Meia Noite Em Paris

Ta aí dois filmes que eu torci o nariz pra assistir, achei que seriam super chatos e acabei pagando com a rópria língua. Tanto O Artista quanto Meia Noite Em Paris retratam a elegância e cultura a década de 20, mas com histórias completamente diferentes.

 

O Artista conta a história de George Valentin (Jean Dujardin), estrela do cinema mudo que vê sua carreira ser ameaçada com a chegada do cinema falado. Em contrapartida , a estreante Peppy Miller (Berenice Bejo), que iniciou a carreira com a ajuda de Valentin, se torna uma grande estrela de Hollywood enquanto George entra no ostracismo.

A edição do filme é feita como os filmes mudos da década de 20 e certamente te transporta para a época. Talvez por esse sentimento de nostalgia e conservadorismo, conquistou 10 indicações ao Oscar e é um dos mais cotados para o prêmio de Melhor Filme. Até o cachorrinho que participa do filme já ganhou prêmio, o Golden Collar por melhor cão em filme.

Nossa opinião:  O filme é legal e dá pra entender porque os críticos da Academia gostaram tanto, mas se você não for um fã de cinema (no contexto geral), provavelmente vai achar muito chato. É um filme mudo, em preto e branco, situado em outra época… Pode ser uma tortura para alguns.

Nota: 8,5

 

Um escritor em Paris buscando inspiração para o seu novo filme, descobre uma carona que todos os dias exatamente após as 12 badaladas da meia-noite o leva para a Paris dos anos 20, onde ele conhece pessoas como Pablo Picasso, por exemplo. Essa é a história do filme Meia Noite em Paris, escrito e dirigido por Woody Allen, com Owen Wilson, Rachel McAdams, Adam Brody, Marion Cotillard e até a primeira dama francesa Carla Bruni no elenco. Indicado em 4 categorias, incluindo Melhor Filme e Diretor.

Nossa opinião: Filme simples e gostoso de assistir, faz você dar um rápido passeio por Paris em 94 minutos. Bem capaz do Woody Allen ganhar como melhor diretor ou roteiro original.

Nota: 8

Road To The Oscars: Os Descendentes

Nessa sessão Road To The Oscars comentaremos alguns dos indicados ao Oscar 2012, que rola neste domingo 26/02 e será exibido pelo canal TNT e pela Globo na tv aberta. Este post é dedicado ao filme Os Descendentes, que conta a história de Matt King (George Cloney), marido e pai de 2 meninas, que vê sua vida mudar depois de sua esposa sofrer um acidente que a deixa em estado vegetativo. Apartir daí, Matt tenta encarar a situação e se reaproximar de suas filhas, encontrando nelas a ajuda para tomar decisões importantes que mudam de contexto depois do acidente sofrido pela esposa.

Dirigido por Alexander Payne, o filme foi vencedor do Globo de Ouro 2012 de Melhor Filme – Drama e Geoger Cloney venceu como Melhor Ator – Drama.  Os Descendentes ainda concorre em 5 categorias no Oscar, sendo elas Melhor Roteiro Adaptado, Direção, Edição, Melhor Ator e Melhor Filme.

Nossa opinião: George Cloney merece a indicação ao Oscar e se ganhar não é nenhuma surpresa. Ele interpreta Matt king na medida certa, sem ser muito caricato ou muito sofredor. Destaque também para as atrizes Shailene Woodley e Amara Miller que interpretam as filhas do ator e nos fazem acreditar que eles realmente são uma família.

Nota: 9